1 2 3 4 5 6 7 8 9
0
5
  • Viver Bem

  • Arquitetos em Exposição

    • Catedral de Brasília - Oscar Niemeyer

      Catedral de Brasília – Oscar Niemeyer

      A Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida, popularmente conhecida como Catedral de Brasília, foi projetada por Oscar Niemeyer e construída entre 1959 e 1970, e faz parte do conjunto inicial de edifícios que compõem o Eixo Monumental da capital brasileira.

      O edifício é definido pelos seus dezesseis pilares de concreto em forma de bumerangue, que partem de uma planta circular de setenta metros de diâmetro, rodeada por um espelho d’água, e sobem inclinadamente até tocar uns aos outros. O cálculo estrutural desse e dos demais edifícios projetados por Oscar Niemeyer para o conjunto original de Brasília foi feito por Joaquim Cardoso.

      A catedral em si está um nível abaixo do plano de acesso; o edifício é, assim, meramente sua coberta. Seu acesso dá-se por um caminho criado por quatro esculturas, representando os evangelistas, que levam a uma rampa descendente, estreita e escura.

      O contraste entre o que foi visto externamente e o interior que se faz presente é surpreendente. Os vitrais que fazem os fechamentos entre os pilares dotam a nave da catedral de abundante luz. A monumentalidade interna parece estar além da majestosidade externa.

      Ao lado do edifício da Catedral está o campanário, cuja solução estrutural é novamente inusitada. Uma barra linear, que apoia sobre ela quatro sinos, sustentada por um único ponto central, que descem formando quatro pilares em suaves curvas.

      Do lado oposto está o batistério, finalizando a estrutura tripartida do conjunto. Assim como a Catedral, ele também é um espaço enterrado, mas, ao contrário daquela, sua coberta é uma casca ovoide opaca, levemente iluminada por aberturas laterais.

      A Catedral de Brasília é sua obra paradigmática, onde a concepção arquitetônica é reduzida ao mínimo, à sua estrutura, ao mesmo tempo que a concepção estrutural é levada ao máximo de suas possibilidades. Como disse o próprio arquiteto: “quando a estrutura está feita, o edifício está pronto”.

      Fonte: Arch Daily

    • Prédios diferenciados

      Prédios diferenciados

      Hoje preparamos uma postagem com mais quatro prédios, onde a arquitetura deles é totalmente diferenciada. Confiram:

      Depois de três décadas de construção, o Hotel Ryugyong, localizado na Coreia do Norte, está com inauguração prevista para início de 2013. O prédio de 105 andares tem forma de míssel balístico e é um dos mais altos do mundo.

       

      Construída para se parecer com um diamante, a Biblioteca Nacional da Bielorrússia é coberta de painéis de vidro que fazem o edifício brilhar intensamente. Para manter o efeito luminoso também durante a noite, foram instalas mais de 4 mil lâmpadas LED.

       

      A sede do Departamento da Pesca da Índia não podia ter arquitetura mais coerente. Com formato de peixe, o edifício foi inaugurado em abril de 2012.

       

      O mesmo arquiteto do Museu de Bilbau projetou outra obra prima da arquitetura mundial para abrigar o museu do rock ‘n’ roll em Seattle. O Experience Music Projet tem 13 mil metros quadrados, exterior de alumínio e aço e um colorido todo diferente.

      Fonte: Época Negócios

       

    • Americano Constrói Casa Sustentável

      Americano Constrói Casa Sustentável

      O instrutor de caiaque Brian Shulz decidiu fugir dos altos valores cobrados para se construir uma casa tradicional e inovou. Utilizando madeiras reaproveitadas de origem local, o americano construiu uma bela casa pequena, porém, aconchegante, na floresta de Nehalem em Oregon nos Estados Unidos.
      Inspirado pelo estilo de arquitetura japonesa, Brian desenhou sua casa com traços minimalistas e decoração simples utilizando móveis de madeira, esquadrias de bambu e lanternas de papel no interior. Para conseguir dar vida ao projeto de forma econômica, ele buscou recursos oferecidos no próprio local. Em sua empreitada, colheu galhos caídos de árvores após tempestades, materiais descartados no estaleiro local e ainda limpou o lago do local retirando os pedaços de madeira flutuantes em seu caiaque.
      O resultado foi uma bela casa construída com apenas 11 mil dólares (cerca de 26 mil reais). E sabe o mais legal disso tudo?! É que você pode alugá-la no Airbnb para passar uma temporada!
      Curta nossa página e veja mais histórias de pessoas que fugiram dos altos preços e conseguiram construir suas casas de forma sustentável e econômica.

      Fonte: Arquitetura Sustentável

    • Casa moderna

      Casa moderna

      Em Curacaví, região central do Chile, uma casa se estende pelas árvores em um terreno acidentado. A alguns metros do chão, a chamada Casa Quebrada é sustentada por pilotis e se “quebra” para seguir as formas de uma passarela alinhada ao chão. A construção foi pensada e executada pelo escritório UnArquitectura e traz uma linha de construção moderna para a aconchegante área, em meio às árvores.

      Com metragem total de 40 metros quadrados, Casa Quebrada é compacta e aposta no minimalismo para fazer par com a natureza que a rodeia. A construção conta com uma sala e um quarto sem divisórias, uma pequena cozinha e um banheiro. Vale notar o extenso uso de vidro nas paredes, que privilegiam a vista e integra a copa das árvores ao ambiente.

      Confira algumas fotos:

      Fonte: Hypeness

    • Centro De Ensino Ecológico Ajuda Na Formação De Crianças Conscientes

      Centro De Ensino Ecológico Ajuda Na Formação De Crianças Conscientes

      Inspirado na forma de uma Raia Manta, o Centro de Ensino e Atividades para Crianças na Tailândia utilizou em sua construção as técnicas de amarração em bambu para se tornar um ícone da arquitetura ecológica.

      Localizado na cidade de Koh Kood, uma ilha no Golfo da Tailândia, o centro educacional conta com diversas áreas para atividades voltadas para a difusão da consciência ecológica. Ao visitar o local, as crianças tailandesas podem fazer uma gama de atividades para entretenimento e estudo como assistir a sessões de cinema, peças de teatro, aulas de permacultura e tradições locais, aulas de arte, aulas de música, palestras e ler na biblioteca. Todas essas atividades voltadas para um aprendizado que visa o respeito ao planeta e as futuras gerações.

      Construído em uma área de encosta próxima ao mar, o projeto da “Manta-ray (Raia Manta)” teve que se adaptar aos níveis do solo acidentado e tirar proveito das adversidades para utilizá-las a seu favor. A estrutura é feita de bambu, material abundante na natureza e considerado um dos mais sustentáveis, e em seu interior foram utilizados elementos feitos de madeira local e vime compondo o efeito natural do lugar.

      Além do material ecologicamente correto utilizado na estrutura, o projeto foi concebido adotando estratégias bioclimáticas. Os telhados com vigas de até 8 metros funcionam como um grande guarda-chuva e servem como elementos de sombreamento contribuindo para a melhoria do conforto térmico em meio a região de clima tropical úmido. Além disso, seu design aberto e piso elevado favorecem a ventilação cruzada e a entrada de luz natural deixando o interior agradável sem a utilização de equipamentos elétricos e reduzindo os gastos com consumo de energia.

      Fonte: Arquitetura Sustentável

    • Hotel sustentável na Islândia oferece vista privilegiada para Aurora Boreal

      Hotel sustentável na Islândia oferece vista privilegiada para Aurora Boreal

      Projetado pela Minarc Architects, toda a estrutura do hotel foi pensada para refletir a beleza natural da região, construído de forma a parecer uma extensão terrestre. O empreendimento foi elaborado a partir de um sistema pré-fabricado chamado de mnm MOD, por onde se faz possível erguer o prédio de uma maneira rápida, limpa e sustentável, com materiais recicláveis, gerando o mínimo de resíduos. O seu alto desempenho maximiza a eficiência energética e reduz as emissões de carbono.

      Decorado com obras de artistas islandeses, o empreendimento tem luzes, por exemplo, feitas de lava e madeira recuperada, enquanto a roupa de cama provém de comércio orgânico. Instalado em uma área com águas termais abundantes, a energia geométrica é aproveitada para que se obtenha água quente. Para capturar o máximo de iluminação natural, as janelas vão do chão ao teto e foram pensadas para esse efeito, e não somente para oferecer uma vista panorâmica.

      Integrado ao meio ambiente, o hotel foi pensado pra coexistir com a natureza e não ser maior do que ela. Próximo ao Parque Nacional Thingvellir e ao lago Thingvallavatn, que enfeitam ainda mais o visual holístico, o empreendimento prova que o luxo deve andar de mãos dadas com a consciência sustentável, sem abrir mão do conforto. Levando este conceito adiante, a palavra “ostentação” pode ficar no passado ou ganhar outros sentidos.

      Dá uma olhada:

      Fonte: nômades digitais

       

    • Fantástica casa feita de bambu

      Fantástica casa feita de bambu

      Em Bali, na Indonésia, é possível se deparar com um verdadeiro palácio sustentável. Feita de bambu em sua maior parte, a casa Sharma Springs, feita sob encomenda pela família Sharma, é um verdadeiro refúgio em meio à natureza. Projetada pela Ibuku, especialista em construções sustentáveis, a estrutura artesanal foi pensada para integrar o meio ambiente, respeitando a vida ao ar livre.

      Com seis andares e dividida em várias torres, a casa de 750 metros quadrados une técnicas tradicionais utilizadas pelos artesãos locais e engenharia civil moderna em sua enorme estrutura, sendo que todo o mobiliário também foi desenvolvido pela construtora. Ao todo, possui quatro quartos temáticos com uma vista deslumbrante para o vale do rio Ayung e a Green Village, além de uma casa de hóspedes, onde é possível passar as férias. Logo na entrada, um túnel de 15 metros de comprimento recebe a família e seus convidados, que vão direto para  os arredores da cozinha e sala jantar.  Spa, biblioteca, piscina e um jardim para permacultura são os demais atrativos do refúgio.

      O design foi inspirado numa flor de lótus, bem possível de se perceber quando é observada de cima. O bambu é um tipo de material com capacidade de sequestração de carbono e desempenho mecânico excepcional, tendo grande durabilidade e ainda grande quantidade na região. O núcleo da casa é formado por 12 pilares de bambu com 18 metros de comprimento, que se estendem até o último andar, de onde se avista toda a paisagem de uma maneira única.

      Já sabe onde vai ser suas próximas férias?

       

      Fonte: Hypeness

    • Arquitetos projetam anexo escolar em torno de antiga árvore no Japão

      Arquitetos projetam anexo escolar em torno de antiga árvore no Japão

      Ring Around a Tree, o novo anexo da escola de Fuji, no Japão, pode ser considerado um grande exemplo de arquitetura que homenageia a natureza. A edificação foi construída em torno de uma árvore com 50 anos de idade que resistiu milagrosamente a um violento tufão e hoje serve como área de lazer e de ensino para dezenas de crianças.

      Projetado pelos arquitetos Yui e Takaharu Tezuka, o anexo escolar conta com uma estrutura composta por madeira e vidro em forma de anel que circunda uma árvore Zelkova. O espaço conta com salas de aula, jardins internos e diversos espaços para lazer. A árvore, após sobreviver ao tufão, passou a ser o local favorito de brincadeiras para as crianças durante as horas de recreio e, depois da construção do “Anel em torno da árvore”, se tornou um local ainda mais único. Sua forma oval cria um percurso cheio de potenciais locais para se brincar e estudar em contato com a natureza. Os panos de vidro favorecem a iluminação natural e fazem a ligação entre as salas de aula e o espaço externo fazendo com que todas as atividades realizadas no local tenham a visão belíssima da mítica árvore japonesa e seus galhos e folhas.

      O espiral é formado por microandares intermediários para que as crianças passem abaixadas e engatinhando enquanto brincam. Os pisos das áreas de lazer ainda são revestidos com material emborrachado para proteger as crianças de tombos e quedas.

      Além da homenagem prestada a memória do lugar, o projeto de Yui e Takaharu Tezuka levou às crianças de maneira muito eficiente, um espaço para aprendizado e lazer ao mesmo tempo, além de proporcinar experiências que com certeza irão marcar as suas vidas.

      Fonte: Arquitetura Sustentável

       

       

       

       

       

http://www.viverbemagora.com.br/wp-content/themes/knead